InícioDestaqueProdutor deve continuar se atentando aos fundamentos do mercado externo que podem...

Produtor deve continuar se atentando aos fundamentos do mercado externo que podem impactar os valores da pluma

Apesar da recuperação nas cotações da pluma em NY ao longo da segunda quinzena de fevereiro, o contrato jul/19 encerrou o mês cotado à ¢ US$ 73,99/lp, recuo de 3,78% quando comparada a última cotação de janeiro.

Neste contexto, a queda pode ser pautada, principalmente, pelo prolongamento nos embates comerciais entre a China e os EUA.

Em contrapartida, essa situação pode se reverter nos próximos meses, visto que o presidente norte-americano divulgou um adiamento na trégua comercial, que acabaria em março/19, afirmando que progressos estão sendo feitos entre os dois países.

Além disso, a redução de 4,2% na produção mundial para a safra 18/19 pode contribuir para um recuo nos estoques de passagem.

Dessa forma, é importante que o produtor continue se atentando aos fundamentos do mercado externo que podem impactar os valores da pluma na ICE/NY, já que este é um importante balizador para os preços do algodão em MT.

Confira os principais destaques do boletim: 

• Com as baixas negociações da pluma do algodão, o preço Cepea exibiu variação negativa de 0,08%, em relação à semana anterior, sendo cotado a uma média de ¢ R$ 292,28/lp.

• Apesar da alta no dólar, a paridade de exportação para dez/19 encerrou a semana em queda de 0,68%, pautada, principalmente, pela baixa apresentada pelas cotações da ICE/NY.



• A moeda norte americana fechou a semana cotada em R$ 3,75/US$, exibindo recuperação de 0,48%, sobretudo, em decorrência das notícias em torno de uma possível proposta de ajuste na previdência.

• Devido à menor disponibilidade no mercado, a cotação do caroço de algodão apresentou valorização de 3,18%, encerrando a semana cotado a uma média de R$ 413,92.

Melhoras estimativas:

Na última semana, o Ministério do Trabalho divulgou o saldo de admissões e demissões referente ao mês de jan/2019, para as indústrias têxteis no Brasil.

Com isso, tanto o setor de fabricação de produtos têxteis, quanto o de confecção de artigos de vestuário e acessórios apresentaram saldo positivo, comparado ao do mesmo período em 2018, totalizando 31,0 mil empregos em janeiro, o que representa um acréscimo de 5,33% em relação ao mesmo período no ano passado.

Tal aumento se deu, principalmente, devido à melhora da situação financeira das empresas, aliada a uma maior adesão às novas modalidades criadas pela reforma trabalhista.

Diante disso, após o setor ter fechado 2018 com saldo negativo de 27,2 mil postos de trabalho, o cenário indica uma recuperação já no início de 2019. Isso, demostra a melhora na perceptiva dos empresários perante a esse mercado, o que pode colaborar para o fortalecimento na demanda pela pluma brasileira.

Fonte: IMEA

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares