O controle de plantas daninhas em trigo é necessário para assegurar a manutenção da produtividade e qualidade dos grãos produzidos, reduzindo a interferência da matocompetição sobre a cultura. Sobretudo, em culturas como o trigo, há poucas opções de herbicidas para o controle pós-emergente de plantas daninhas, especialmente se tratando de gramíneas similares ao trigo (pertencentes a mesma família).

Em algumas regiões de cultivo, gramíneas como o azevém (Lolium multiflorum), são consideradas extremamente problemáticas em meio ao trigo. Além das similaridades com a cultura, há relatos de populações dessas daninhas, resistentes a herbicidas, o que dificulta ainda mais o manejo e controle eficiente do azevém em meio ao trigo.

Com isso em vista, conhecer as alternativas disponíveis para o controle químico de plantas daninhas é essencial para o posicionamento de herbicidas. Alguns herbicidas apresentam seletividade à cultura do trigo, alguns posicionados na pré-emergência e outros na pós-emergência.


undefined


Tratando dos pós-emergentes, conhecer a seletividade desses herbicidas na cultura do trigo, como posiciona-los e doses recomendadas é essencial para evitar injurias à cultura, e controlar de forma efetiva as plantas daninhas em meio ao trigo.

Na tabela abaixo, estão apresentados os principais herbicidas seletivos à cultura do trigo, doses e épocas de aplicação, conforme orientações técnicas pré-estabelecidas para a cultura. Dentre os principais herbicidas com seletividade ao trigo, destacam-se: 2,4-d; Metribuzin (Sencor),Metsulfurom-metílico (Ally), Iodossulfurom metílico (Hussar), Bentazona (Basagran), Clodinafope-propargil (Topik) e Pyroxsulam (Tricea). Vale destacar que alguns desses herbicidas necessitam de maior cautela no posicionamento para evitar injúrias ao trigo, contudo, ambos apresentam registro junto ao Ministério da Agricultura e Pecuária para o controle de plantas daninhas na cultura do trigo.

Tabela 1. Herbicidas seletivos, doses e época de aplicação indicados para o controle de plantas infestantes nas culturas de trigo e triticale.
Fonte: Cunha & Caierão (2023)

Veja mais: Quanto tempo o glifosato precisa ser aplicado antes da chuva?



Referências:

CUNHA, G. R.; CAIERÃO, E. INFORMAÇÕES TÉCNICAS PARA TRIGO E TRITICALE: SAFRA 2023. Embrapa, 15ª Reunião da Comissão Brasileira de Pesquisa de Trigo e Triticale, 2023. Disponível em: < https://www.conferencebr.com/conteudo/arquivo/informacoestecnicastrigotriticalesafra2023-1683736866.pdf >, acesso em: 26/04/2024.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.