Diversos fatores podem influenciar a produtividade da soja, sendo um dos principais, a nutrição. Tendo em vista que o solo é o principal substrato para o cultivo da soja, além de boa qualidade física e química, é necessário que o solo apresente condições nutricionais necessárias para suprir as exigências nutricionais da cultura, seja pela fertilidade natural ou pelo aporte nutricional via fertilizantes. O nutriente mais requerido pela soja é o Nitrogênio (N), o qual felizmente, é fornecido via fixação biológica de nitrogênio (FBN).

Entretanto, os demais nutrientes, com ênfase nos macronutrientes, necessitam ser fornecido para a obtenção de boas produtividades, seja para elevar o teor de nutrientes no solo ou para a reposição de nutrientes exportados pela soja. Para tanto, levando em consideração o expressivo aumento do custo dos fertilizantes, conhecer a extração de nutrientes pela soja é fundamental para evitar desperdícios e reduzir custos de produção.



Embora a recomendação da quantidade de fertilizantes aportada ao sistema varie em função das condições de solo (com base na análise química da fertilidade do solo), e expectativa de produtividade da soja, compreender a marcha de absorção de nutrientes pala cultura pode contribuir para o melhor manejo da fertilidade no solo, maximizando o uso dos fertilizantes, quando fornecidos no período adequado.

Conforme destacado por Floss (2022), dependendo do estádio de desenvolvimento e da expectativa de produtividade da soja, exportação superior o 6 kg N dia-1 podem ser observadas (tabela 1). Embora em menor quantidade, os demais macronutrientes requeridos pela soja também apresentam significativa extração diária, variando entre 0,29 a 3,4 kg dia-1 dependendo do nutriente (tabela 2).

Tabela 1. Estimativa da marcha de absorção de nitrogênio (N) durante o desenvolvimento na cultura da soja, para um rendimento de 5 Mg ha-1 e necessidade de 402,5 kg N ha-1.

Fonte: Floss (2022)

Tabela 2. Produção de biomassa seca (kg ha-1), extração máxima total (kg ha-1), e taxa de extração máxima de macronutrientes para um rendimento de 3531 kg ha-1 de grãos de soja.

Fonte: Floss (2022)

Ainda que a extração diária de nutrientes pela soja possa variar em função da expectativa de produtividade e do nutriente propriamente dito, cabe destacar que a deficiência de algum nutriente, seja ele de alto ou baixo requerimento, podem resultar em limitações produtivas da soja, reduzindo o potencial produtivo da cultura. Em contrapartida, não necessariamente o elevado aporte nutricional represente aumento da produtividade da soja, sendo necessário garantir a disponibilidade dos nutrientes para as plantas.

Contudo, de modo geral, conhecer a extração de nutrientes pela soja contribui para o manejo consciente da fertilidade do solo, auxiliando na manutenção da produtividade da soja e redução dos custos de produção com fertilizantes. Embora a FBN possa garantir todo o nitrogênio requerido pela soja, investir em práticas adequadas de inoculação e coinoculação é essencial para garantir o fornecimento do N via FBN, sendo assim, boas práticas devem ser seguidas para a realização da inoculação da soja, seja ela via semente, sulco de semeadura ou pulverização da parte aérea da soja.


Veja mais: Métodos de inoculação da soja


Referências:

FLOSS, E. L. MAXIMIZANDO O RENDIMENTO DA SOJA: “ECOFISIOLOGIA, NUTRIÇÃO E MANEJO”. Ed. 2, Passo Fundo, 2022.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube)

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.