InícioDestaqueRetorno econômico com a adoção da Tecnologia Bt em soja...

Retorno econômico com a adoção da Tecnologia Bt em soja…

A aplicação de inseticidas para controle de lagartas aumenta os custos de produção da soja, podendo atingir médias de 4-6 pulverizações.safra-1. Em 2013, introduziu-se as plantas com Tecnologia Bt (Bacillus thuringiensis) em soja, as quais apresentam controle sobre lepdopteros.

A tecnologia chamada de Intacta funciona através da transferência de genes produzidos por bactérias do solo e introduzidos em plantas de soja. Assim, através do gene de interesse, ocorre a produção de proteínas tóxicas no interior das plantas. As lagartas, ao se alimentarem, sofrem destruição do intestino, causando sua morte.

Você sabe quais as lagartas que a ferramenta confiere uma proteção?

  • A resistência a lagartas é conferida por uma proteína Bt (Cry1Ac), que possui alta eficácia contra a lagarta-da-soja (Anticarsia gemmatalis), a lagarta-falsa-medideira (Chrysodeixis includens), a broca-das-axilas (Crocidosema aporema) e a lagarta-das-maçãs (Chloridea virescens).

      Observação: A proteção pode variar dependendo da espécie e do nível de infestação na cultura e, por isso, o agricultor deve realizar o monitoramento constante e utilizar as medidas adicionais do Manejo Integrado de Pragas (MIP) (Fonte: Portal IntactaRR2 PRO)

  • A Tecnologia Bt não apresenta controle sobre o Complexo de Spodoptera em soja ( frugiperda, S. eridania e S. cosmioides).

No texto de hoje vamos estudar quais são as vantagens da utilização da Tecnologia Bt e como ela auxilia o produtor.

Figura 1. Lagarta suscetível à Tecnologia Bt. 

Em uma pesquisa de Goffi et al. (2017), intitulada “PRODUTIVIDADE E RETORNO ECONÔMICO DA CULTURA DA SOJA COM TECNOLOGIA INTACTA®”, comparou-se a eficiência de uma cultivar com a tecnologia e outra sem a Tecnologia Intacta.

Quando não utilizada a ferramenta, atingiu-se o nível de controle da lagarta-da-soja (a mais presente na lavoura), necessitando aplicações de inseticidas. Utilizou-se de piretroide isolado, benzoilureia isolada e associação de ambos grupos químicos. Nota-se o aumento com custos com defensivos.

Em relação à produtividade, como visualizamos na Figura 2, nota-se que em plantas com a Tecnologia, não houve influência pelas aplicações de inseticidas (manteve-se a mesma), conferindo resistência do gene no controle das lagartas e não sendo necessária aplicação de inseticidas que elevam os custos para o produtor.



A utilização de cultivares sem a Tecnologia, como visualizamos na Figura 2, apresentaram produtividade menor e perdas de rendimento em torno de 350 kg.ha-1 quando não há controle da praga.

Figura 2. Produtividade da soja (kg.ha-1) em cultivares com e sem Tecnologia Bt.

Fonte: Goffi et al. (2017).

O custo de produção (R$.ha-1) foi maior para a Tecnologia Intacta, fato se deve ao uso das sementes que possuem valores mais elevados, como mostra a Figura 3.

Quando não utilizado a tecnologia, as utilizações de inseticidas de contato elevaram os gastos, havendo a necessidade de um número maior de aplicações.

Figura 3. Custo de produção (R$.ha-1) em cultivares com e sem Tecnologia Bt.

Fonte: Goffisx et al. (2017).

De maneira geral, como a produção de soja com a tecnologia Intacta foi maior do que uma cultivar convencional, a margem de lucro é maior, conferindo viabilidade econômica para o produtor adquirir sementes com gene de resistência e aumentar a produtividade.

Figura 4. Retorno econômico (R$.ha-1) em cultivares com e sem Tecnologia Bt.

Fonte: Goffi et al. (2017).

Mesmo que a lucratividade seja maior com a adoção da ferramenta, não se esqueça que o manejo com a tecnologia é diferenciado e deve ser seguido de forma correta para não implicar na resistência de insetos.

Os fatores grãos.vagem-1 e peso de 1000 grãos (g) são maiores com a utilização da ferramenta, como segue na Figura 5. Esses fatores justificam a maior rentabilidade da tecnologia, pois a produção superior compensa os custos (Goffi, 2014).

Figura 5. Grãos por vagem e peso de 1000 grãos (g) com e sem utilização da Tecnologia Bt.

Fonte: Goffi (2014).

Em outra pesquisa de Costa (2015), o rendimento com a adoção da ferramenta foi 1.031 kg.ha-1 superior ao sem a utilização, resultando em 17,2 sc.ha-1 a mais com a tecnologia Bt, como mostra a Tabela 1.

Tabela 1. Médias do peso de grãos por planta, em g.planta-1, da produtividade, em kg.ha-1 e em sacos.ha-1 das cultivares de soja.

Fonte: Costa (2015).

Da mesma forma que os autores citados, Richetti, et al. (2017), também verificam uma receita líquida maior na cultivar que adota a tecnologia. O custo com inseticida na área sem a ferramenta é de R$ 426,00 ha-1, enquanto na área com a tecnologia é de R$ 69,00 ha-1.

Como visualizamos na Tabela 2, a receita líquida (valor que o produtor recebe.hectare-1) é R$ 448,31 ha-1 superior quando se adota a ferramenta. Nota-se que a taxa de retorno é o dobro na lavoura com tecnologia Bt.

Tabela 2. Resultados econômicos com a Soja RR1 (refere-se a soja Roundup Ready) e Soja RR2 (soja com tecnologia Bt + Roundup Ready).

Fonte: Richetti et al. (2017). Obs: considerando os custos vigentes na realização do trabalho e o valor de comercialização da soja no momento da análise.

Apesar de controlar as lagartas, outras pragas como os sugadores não são suscetíveis à ferramenta. Assim, o monitoramento não deve ser desconsiderado em lavouras que adotam Bt, pois além de percevejos, mosca-branca e mosca-da-haste não sofrerem com as toxinas, lagartas do Complexo Spodoptera não são suprimidas com as proteínas Cry1A.

A adoção de áreas de refúgio são um dos manejos mais importantes juntamente com a adoção da tecnologia. Recomenda-se a semeadura de 20% total da área com a utilização de cultivares convencionais. Entretanto, devem possuir o mesmo ciclo e o mesmo porte da cultivar com gene de resistência.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A adoção da ferramenta permite reduzirmos os custos com inseticidas, controlando as principais lagartas da soja, com exceção do Complexo Spodoptera.

Nos trabalhos analisados ocorreram redução do número de aplicações de inseticidas, aumento da produtividade e lucratividade para o produtor. Mesmo acarretando em compra de sementes de valores mais elevados, a margem de lucro foi maior para a tecnologia, permitindo rentabilidade superior.

Entretanto, mesmo com diversos benefícios que aumentam o lucro para o produtor, o manejo deve ser seguido da mesma forma, incluindo as áreas de refúgio. Precisamos nos conscientizar que caso não haja o manejo apropriado, resultará em insetos resistentes que dificilmente serão controlados de forma eficiente.

Para saber como funciona a Tecnologia Bt clique aqui!


Veja também: Culturas com Tecnologia Bt e as Principais Pragas Controladas



REFERÊNCIAS

COSTA, Alexandre Santos Correa da. Comparação das características morfológicas, produtividade e principais custos de produção de cultivares superprecoces de soja RR e intacta. 2015.

GOFFI, Mateus. Desempenho agronômico da cultura da soja Cultivar Intacta NS 5959 IPRO® no município de Três Palmeiras/RS. 2014.

GOFFI, Mateus et al. PRODUTIVIDADE E RETORNO ECONÔMICO DA CULTURA DA SOJA COM TECNOLOGIA INTACTA®. 2017

RICHETTI, Alceu; FERREIRA, LEAG; STAUT, Luiz Alberto. Custos de produção de soja e milho safrinha em São Gabriel do Oeste, MS, da safra 2016/2017. Dourado: Embrapa, 2017.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Redação: Equipe Mais Soja.

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares