Em vídeo divulgado no canal do Youtube Professores Alfredo & Leandro Albrechto professor Alfredo, um dos supervisores do grupo Supra Pesquisa mostra uma área com alta infestação de trapoeraba no Oeste do Estado do Paraná, após a colheita do milho safrinha, do ano agrícola 2018/19. O problema com trapoeraba vem aumento ano após ano, isso vem preocupando muito, pois é uma planta daninha de controle complexo.


Estratégias de controle para trapoeraba


O pesquisador destaca que esse ano, nas áreas de milho safrinha, que foram colhidas mais cedo do que a média histórica do local, a ocorrência de trapoeraba vem sendo uma realidade, em alguns casos, apresentando infestações elevadas que vem preocupando muitos produtores.

Alfredo propõem que para um bom manejo de uma área com altos níveis de infestação, o controle antecipado é imprescindível, visto que nesse ano a janela de entressafra será um pouco maior, não deixando para se realizar esse manejo em agosto, pensando apensas na semeadura em setembro.

Nesse período, condições adversas podem ocorrer e a planta estará muito mais desenvolvida, dificultando ainda mais o controle próximo à semeadura. Além disso, o manejo antecipado também controla outras plantas daninhas que vêm ocorrendo na lavoura nesse período, como a buva, por exemplo.

A realização de um manejo antecipado, se necessário até mesmo com uma aplicação sequencial, juntamente com o uso de pré-emergentes antes da semeadura da soja compõem um manejo que certamente reduzirá essa infestação que vem preocupando muitos produtores.

Confira o vídeo abaixo:


Inscreva-se agora no canal dos Professores Alfredo & Leandro Albrechtaqui.


Elaboração: Andréia Procedi – Equipe Mais Soja.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.