As estimativas brasileira e mundial de trigo seguem otimistas. No Brasil, os preços atrativos devem resultar em maior área alocada à cultura. No Paraná, o semeio alcançou mais de 1/3 da área prevista, e as lavouras apresentam boas condições. Dados da Conab apontam que, por enquanto, a área de trigo no País deve ser de 1,09 milhão de hectares, 2,4% maior que a da temporada anterior.

As áreas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina devem se manter estáveis, enquanto a do Paraná deve crescer 5,5%. Em temos mundiais, dados do USDA sinalizam que a produção de trigo deve aumentar, assim como o consumo, as vendas e os estoques do cereal – a produção mundial está prevista em 768,5 milhões de toneladas – novo recorde –, aumento de 0,5% frente à do ano anterior.

Quanto aos preços, seguem em alta no Brasil, influenciados pela baixa oferta doméstica. Diante disso, as médias continuam renovando as máximas nominais da série histórica do Cepea.

Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Texto originalmente publicado em:
Cepea
Autor: Cepea/Esalq

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.