Uma adequada nutrição das plantas é fundamental para alcançar altas produtividades, sendo que alguns nutrientes são requeridos em maiores quantidades, enquanto que outros em menores, contudo ambos com funções de fundamental importância para a planta. O Manganês (Mn) conforme STAUT (2016) é um dos micronutrientes que vem demonstrando respostas significativas em estudos da EMBRAPA com soja e seu incremento pode trazer respostas positivas para a produtividade da cultura.

O Manganês é Requerido para a atividade de algumas desidrogenases, descarboxilases, quinases, oxidases e peroxidases. Envolvido com outras enzimas ativadas por cátions e na evolução fotossintética de O2 (TAIZ et. al, 2017), estando diretamente relacionado com o processo de fotossíntese das plantas. Sua deficiência pode prejudicar a fotossíntese da planta, tendo como sintomas a clorose entre nervuras das folhas das planta deficientes (figura 1).

 Figura 1. Deficiência de Manganês em soja.

Fonte: YARA

Avaliando o efeito da adubação com Manganês em soja, PINTO (2012) observou efeitos significativos no aumento da produtividade da soja. O autor utilizou duas fontes de Manganês, sendo elas: o sulfato de Manganês (Mn total = 29,5%; Mn solúvel em água = 28,91%) e Mn – “fritas” – oxisulfato (Mn total = 30,20%; Mn solúvel em água = 1,48%). As doses avaliadas pelo autor pala ambas as fontes de adubação foram de 0, 2, 5, 8, 11 e 14 kg.ha-1, a adubação foi realizada no solo em ocasião da semeadura da soja.

PINTO (2012) observou respostas significativas ao uso da adubação com Manganês no incremento da produtividade da soja, sendo que a melhor dose com respostas significativas foi 8 kg.ha-1 de Manganês. O sulfato de Manganês se mostrou mais eficientes que o Mn – “fritas”.



Figura 2. Produtividade médias de grãos de soja em função de diferentes fontes e doses de Manganês.

Fonte: PINTO (2012).

Além disso, o autor ainda observou respostas significativas no aumento de massa seca da parte aérea das plantas e também nos teores de Mn na nas folhas da soja em função das doses de Manganês, o que pode ter relação com o aumento de produtividade observada, em virtude da atuação direta do Manganês na fotossíntese das plantas.

Figura 3. Teor de Manganês nas folhas de soja em função de diferentes fontes e doses de Manganês.

Fonte: PINTO (2012).

Com base nos aspectos observados, pode-se dizer que a adubação com Manganês pode auxiliar no incremento da produtividade da soja, não substituindo a adubação de base, mas sim servindo como fonte complementar de adubação. Cabe destacar que é fundamental a análise de solo par diagnose do estado nutricional do solo e quando se trabalha com micronutrientes a analise foliar é mais aconselhada por demonstrar valores mais próximos da realidade.

Veja também: Análise foliar em soja



Referências:

PINTO, A. A. ADUBAÇÃO COM MANGANÊS EM SOJA. EFEITOS NO SOLO E NA PLANTA. Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Jaboticabal, 2012.

STAUT, L. A. ADUBAÇÃO FOLIAR COM NUTRIENTES NA CULTURA DA SOJA. Embrapa, 2016.

TAIZ, L. et. al. FISIOLOGIA E DESENVOLVIMENTO VEGETAL. Porto Alegre, ed. 6, 2017.

YARA, SOLUÇÕES PARA CULTURAS: DEFICIÊNCIA DE MANGANÊS – SOJA. Yara, disponível em: <https://www.yarabrasil.com.br/nutricao-de-plantas/soja/deficiencias-soybean/deficiencia-de-manganes-soybean/>, acesso em: 18/06/2020.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedin

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.