InícioDestaqueArgentina: A primavera mais seca dos últimos 9 anos

Argentina: A primavera mais seca dos últimos 9 anos

90% da região central terminou a primavera com chuvas abaixo das médias históricas. O verão começa com baixa umidade no solo e acende um alerta para a colheita das culturas de verão.

Uma primavera a ser esquecida

As chuvas nesta primavera foram bem abaixo das médias históricas (300 a 350 mm). O leste de Córdoba e o sul de Santa Fe foram os que receberam as menores precipitações. A  região de Godeken mal acumulou 145 mm, Idiazabal 152,2 mm e Labordeboy 155,4 mm.

Os locais que receberam mais chuvas no trimestre foram no centro sul de Santa Fe e no norte de Buenos Aires. A região de Chacabuco acumulou 366,4 mm, seguido por Clason com 354,6 mm e Junin com 330,4 mm. Lá, a umidade do solo é relativamente boa, devido às chuvas recebidas nos últimos períodos.

Para encontrar uma primavera tão seca, precisamos voltar 9 anos. Na região de Junín, 131,2 mm acumulados em 2010 e 143 mm em Santa Teresa. Pelo contrário, naquela época, Idiazabal era a cidade que acumulava mais água com 395,2 mm e Godeken 284 mm.

Na última semana de dezembro, as precipitações foram as protagonistas. A média foi entre 30 e 50 mm. A área que registrou o maior acumulado foi centrada no sudoeste de Santa Fe. Rufino recebeu um total semanal de 79 mm.

No entanto, nos próximos 15 dias, a demanda por água permanece muito alta. No norte de Buenos Aires seriam necessárias chuvas com registros entre 100 e 120 mm, em Santa Fe entre 120 e 140 mm, exceto a parte central da província, que precisaria acumular entre 40 e 60 mm. Em Córdoba, são necessários entre 140 e 160 mm para que as condições de umidade do solo sejam ótimas.



Fonte: Adaptado de Bolsa de Comércio de Rosário

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares