Em vídeo divulgado no canal do Youtube Professores Alfredo & Leandro Albrecht, Juliano, acadêmico de doutorado da UFPR e um dos membros do grupo Supra Pesquisa comenta sobre o trabalho de sua tese que trata da buva com resistência múltipla aos herbicidas Glifosato, Clorimuron, Paraquat  e mais recentemente ao 2,4-D.


Opções no controle de Buva e Resistência aos Herbicidas


Juliano destaca que o grupo de pesquisa recebeu algumas informações de parceiros que perceberam uma suspeita de um segundo comportamento da planta de buva em relação à resistência ao 2,4 -D, que é a ausência de sintomas após a aplicação.

Esse comportamento é anormal e diferente do que já vinha sendo observado, que era o sintoma da rápida necrose ao herbicida 2,4-D, observada poucas horas após a aplicação, onde a planta secava muito rapidamente, mas retornava sua brotação depois de algum tempo.

O pesquisador destaca que há algum tempo já vinha sendo observada a campo essa resposta das plantas de buva que era justamente a ausência de sintomas após a aplicação de 2,4-D, que também foi verificada por parceiros da região.

O vídeo foi gravado em uma lavoura onde foi aplicado 2,4-D e pode-se observar que algumas plantas apresentaram o sintoma comum esperado de epinastia, rápida necrose ou hipersensibilidade ao herbicida, e também existem plantas que não apresentaram necrose, nem a epinastia comum, apresentando-se com ausência de sintomas.

Dessa forma, Juliano coloca que diante do que está sendo observado a campo, novos estudos serão realizados para identificar se existe a possibilidade de haver outro mecanismo de resistência da buva ou se o que foi observado está relacionado às condições ambientais ou a um biótipo específico.

Por fim, Juliano ressalta que todo esse trabalho está sendo realizado para que se possa ter um bom manejo da buva evitando que essa planta daninha afete os nossos cultivos, sendo bem manejada na entressafra.

Confira o vídeo abaixo:


Inscreva-se agora no canal dos Professores Alfredo & Leandro Albrechtaqui.



Elaboração: Engenheira Agrônoma Andréia Procedi – Equipe Mais Soja.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.