Os preços gaúchos do arroz, principal referencial nacional, se mantiveram elevados ao final da primeira quinzena de outubro. Com as atenções voltadas ao plantio da nova safra, a força do dólar segue como fator de suporte, pois encarece as importações do cereal – que são necessárias nesta temporada. A moeda norte-americana está acima de R$ 5,60.

A saca de 50 quilos tinha média de R$ 106,35 no dia 15 de outubro, ante R$ 105,95 por saca no dia 8. Em 30 dias, a alta acumulada era de 1,19%. Frente ao mesmo período do ano anterior, a elevação chegava a 132,06%.

Levantamento realizado pelo Instituto Rio Grandense do Arroz revela que a área semeada com arroz no RS atingiu 45,25% do previsto nesta semana. Foram 438.597 hectares de um total calculado de 969.192 ha no Estado. Os dados foram apurados na quarta-feira (14) pelas equipes dos Núcleos de Assistência Técnica e Extensão Rural do Irga diretamente junto aos produtores gaúchos.

Do total semeado, 143.892 hectares estão na chamada fase de emergência (quando a planta começa a emergir, logo após a semeadura), enquanto 100.342 ha encontram-se na vegetativa (período de três a quatro semanas que vai da germinação da semente aos primeiros sinais da panícula), conforme o levantamento do Irga.

Confira o desempenho nas seis regionais arrozeiras: a Fronteira Oeste está com 68,60% da área semeada (198.765 ha de 289.737 ha previstos); a Zona Sul vem logo a seguir, com 64,53% (103.426 ha de um total de 160.284 ha); a Campanha registra 36,05% (51.028 ha de 141.540 ha); a Planície Costeira Interna, aparece no levantamento com 30,83% (43.319 ha de 140.487 ha); a região Central tem 18,62% (24.241 ha de 130.202 ha); e a Planície Costeira Externa está com 16,66% (17.818 ha de 106.942 ha).

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras e Mercados
Autor: Rodrigo Ramos - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.