InícioDestaqueControle biológico do nematoide Pratylenchus brachyurus na cultura da soja

Controle biológico do nematoide Pratylenchus brachyurus na cultura da soja

Chamados de inimigos ocultos e considerados pragas de difícil controle em virtude do local de ocorrência e difícil identificação, os nematoides fitopatogênicos são pragas cada vez mais frequentes em lavouras de soja, e que possuem capacidade de reduzir significativamente a produtividade da soja. Uma das espécies mais comuns é o Pratylenchus brachyurus, popularmente conhecido como nematoide das lesões radiculares.

Segundo Coelho; Martins; Miranda (2021), a praga tem   causado   danos   econômicos   significativos na cultura da soja, especialmente na região Centro-Oeste, com perdas de produtividade de até 50%. Com isso em vista, o controle do nematoide das lesões radiculares é essencial para reduzir perdas produtivas em áreas infestadas pela praga.

Contudo, por se tratar de uma praga de solo, o controle químico nem sempre é eficaz, uma vez que existe certa dificuldade dos defensivos químicos em atingir o alvo. Sendo assim, para um controle eficiente de nematoides deve-se integrar práticas alternativas em conjunto ao controle químico, tais como o controle cultural, o uso de cultivares com resistência genética e o controle biológico.

Atualmente, existem poucos produtos biológicos registrados junto ao MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, para o controle biológico de nematoides, restringindo-se basicamente a alguns fungos e bactérias. Dentre os fungos mais utilizados com esse intuito, podemos destacar o Bacillus spp., o Trichoderma spp., e o Paecilomyces lilacinus.



Em estudo científico, Coelho; Martins; Miranda (2021) avaliaram o controle biológico do nematoide Pratylenchus brachyurus na cultura da soja, utilizando diferentes produtos biológicos, contendo os fungos citados anteriormente. Os produtos avaliados pelos autores foram: T1 – testemunha (sem tratamento); T2 – Presence® (Bacillus subtilis linhagem QST  713, 1,0 x 1011 UFC/g e Bacillus licheniformis linhagem  FMCH001,  1,0  x  1011 UFC/g); T3 – Votivo Prime® (Bacillus firmus cepa  I-1582,  4,8  x  109  UFC/g);  T4  –  Ecotrich® (Trichoderma harzianum Isolado IBLF 006, 1×1010 UFC/g)  e  T5  –    Nemat®  (Paecilomyces  lilacinus Isolado UEL Pae, 10 7,5 x  109 UFC/g) (Coelho; Martins; Miranda, 2021).

Com base nos resultados observados pelos autores, ambos os produtos analisados apresentaram bons resultados, entretanto, para as variáveis analisadas, comprimento de raízes e número de nematoides, os autores não encontraram resultados que diferissem estatisticamente entre os tratamentos. Já para as variáveis altura de planta e severidade, Coelho; Martins; Miranda (2021) observaram diferença significativa, sendo que melhores resultados foram observados com o uso do produto Votivo Prime®, para ambas as variáveis.


Veja mais: Soja após Crotalária – aumento da produtividade e controle de nematoides


Tabela 1. – Comparação estatística das médias para comprimento de raiz (CR), tamanho de planta (TP), número de nematoides (NN) e severidade (SE) sob o uso de diferentes produtos biológicos.

As médias seguidas pela mesma letra, na coluna, não diferem estatisticamente entre si. Foi aplicado o Teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade. Fonte: Coelho; Martins; Miranda (2021).

Cabe destacar que os produtos avaliados pelos autores foram adicionados ao tratamento de sementes de soja, e que embora não tenha sido possível observar redução significativa do número de nematoides, os resultados demonstram a capacidade dos microrganismos analisados em reduzir a severidade dos danos ocasionados pelos nematoides das lesões radiculares, demonstrando a importante contribuição desses fungos para o manejo integrado do Pratylenchus brachyurus.

Confira o Trabalho completo de Coelho; Martins e Miranda (2021) clicando aqui!

Referências:

COELHO, T. N.; MARTINS, W. S.; MIRANDA, F. F. R. CONTROLE BIOLÓGICO NO MANEJO DE Pratylenchus brachyurus EM DIFERENTES TRATAMENTOS NA CULTURA DA SOJA.    Journal of Biotechnology and Biodiversity, 2021. Disponível em: < https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/JBB/article/view/11470/19047 >, acesso em: 17/03/2022.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube)

 

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares