R7 – uma vagem normal na haste principal que tenha atingido a cor de vagem madura, normalmente marrom ou palha, dependendo do cultivar.


Veja também: Desenvolvimento da cultura da soja: grão cheio (R6) x práticas de manejo


Figura 1: Planta de soja em estádio R7.

Fonte: IPNI.

A maturidade fisiológica de uma semente de soja acontece quando cessa o acúmulo de matéria seca. Isso ocorre quando a semente (e geralmente a vagem) torna-se amarela ou tenha perdido completamente a cor verde.

Embora nem todas as vagens numa planta em R7 tenham perdido a sua cor verde, a planta essencialmente se encontra na maturidade fisiológica porque muito pouca matéria seca adicional será acumulada (Figura 2).

Figura 2: Planta de soja no estádio R7.

Fonte: IPNI.

A semente de soja na maturidade fisiológica possui aproximadamente 60% de umidade e contém todas as partes da planta necessárias para começar sua próxima geração. A Figura 3 mostra uma vagem e grãos verdes no estádio R6, uma vagem e grãos completamente amarelos na maturidade fisiológica e uma vagem e grãos com cor característica para a colheita.

Figura 3: Vagens de soja nos estádios R6 (verde), R7 (amarela) e R8 (marrom).

Fonte: IPNI.


Práticas de manejo

Observar a síndrome da haste verde (que é quando a haste permanece verde quando os grãos já estão maduros e prontos para a colheita), além de outros problemas que poderão afetar a colheita como por exemplo: acamamento, brotação de sementes e abertura de vagens.

À medida que vagens e sementes amadurecem, elas ficam menos propensas a abortar. Assim, o número total de vagens por planta e o número de grãos por vagem são fixados gradualmente com a maturidade da planta. Embora uma semente mais velha não possa abortar (cair da planta) sob condições de forte estresse, a duração do período de rápido acúmulo de matéria seca na semente pode ser encurtada, resultando na formação de sementes menores e na redução do rendimento.

Como após R6 a planta de soja já amadurece, o potencial de redução de rendimento por estresse declina gradualmente. De R6 a R6.5 o estresse pode causar grandes reduções de rendimento, a maioria das vezes pela redução no tamanho da semente, mas também pela redução de vagens formadas por planta e de grãos por vagem.

Reduções de rendimento motivadas por estresse ocorrido entre R6.5 e R7 são menores pelo fato de as sementes já terem acumulado quantidades consideráveis de matéria seca. Estresse a partir de R7 não afeta o rendimento.

A tendência para acamamento aumenta com o crescimento em altura das plantas. Altas populações de plantas, irrigação e ocorrência de chuvas torrenciais aumentam a altura da planta e o acamamento. O acamamento reduz o rendimento devido a um aumento nas perdas de colheita a ao uso ineficiente da luz solar pela planta.


Veja também: Desenvolvimento da cultura da soja: início do enchimento de grãos (R5) x práticas de manejo


Quer saber sobre os demais estádios de desenvolvimento da cultura? Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (Site, Facebook, Instagram, LinkedIne fique por dentro dessa série que foi elaborada pensando em você!



Fonte das informações: IPNI.

Elaboração: Engenheira Agrônoma Andréia Procedi – Equipe Mais Soja.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.