Na última semana, o preço do farelo de soja em Mato Grosso apresentou alta de 0,25% em relação à semana anterior, fechando com média de R$ 1.843,33/t. Esse aumento está atrelado à valorização do coproduto em Chicago, que exibiu avanço de 1,54% no mesmo comparativo, sendo precificado na média de US$ 376,18/t, reflexo, principalmente, das exportações aquecidas nos EUA.

Para o óleo de soja, o valor do produto no estado fechou a semana passada cotado a R$ 4.287,50/t, alta de 1,48% ante a semana anterior. O aumento das cotações no estado seguiu a valorização do óleo na CME-Group, que apresentou alta de 4,18% em relação à semana passada, sendo precificado em média a ¢US$ 46,03/lbs.

Por fim, apesar do acréscimo semanal registrado no preço do óleo em Mato Grosso, segundo os informantes do Imea, a demanda pelo coproduto segue enfraquecida no estado.

PREÇOS MT: o preço médio da soja em Mato Grosso exibiu alta de 3,07% em relação à semana passada, e ficou cotado a R$ 116,87/sc.

CME-GROUP: o contrato corrente da CMEGroup apresentou aumento de 2,08% ante a semana anterior, fechando em US$ 12,44/bu.

QUEDA NOS PRÊMIOS: o prêmio de Santos fechou a semana passada em -US$ 21,00/bu, retração de 9,68% no comparativo semanal.

Em Mato Grosso, o esmagamento de soja atingiu recorde no mês de abr/24

O volume processado no mês alcançou 1,13 milhão de toneladas, alta de 13,58% em relação ao mesmo período do ano passado. Esse cenário está atrelado à demanda externa mais aquecida pelos coprodutos, principalmente em relação ao farelo de soja, que tem atingido recorde no volume exportado por MT.

Em relação ao acumulado de jan/24 a abr/24, o montante esmagado no estado chegou a 4,26 milhões de toneladas, aumento de 15,40% em relação ao mesmo período analisado de 2023. Apesar do alto volume processado de soja em abr/24, a margem bruta de esmagamento das indústrias recuou 7,45% no comparativo mensal e 48,67% em relação a abr/23, que, por sua vez, foi reflexo dos baixos preços dos coprodutos neste ano.

Por fim, espera-se que o esmagamento no próximo mês continue aquecido, vistos a maior demanda pelo farelo de soja e o indicativo de aumento na margem bruta da soja, devido à valorização das cotações dos coprodutos.

Fonte: IMEA



 

FONTE

Autor:Boletim Semanal da Soja

Site: Imea

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.