O mercado brasileiro de soja deve ter mais um dia de poucos negócios nas principais praças do país. Os preços devem oscilar entre estáveis e mais altos, acompanhando a reação de Chicago e do dólar.

CHICAGO

  • Os contratos com vencimento em novembro apresentam valorização de 0,6% a US$ 8,62 por bushel.
  • O mercado é influenciado pela forte alta do milho, cujas lavouras pioraram significativamente nos Estados Unidos.
  • Além disso, os investidores buscam um melhor posicionamento frente ao relatório de setembro do Departamento de Agricultura do país (USDA), que será divulgado nesta quinta, 12.
  • Segundo o USDA, até 8 de setembro, 55% estavam entre boas e excelentes condições, 33% em situação regular e 12% em condições entre ruins e muito ruins.
  • Na semana anterior, os índices eram de 55%, 32% e 13%, respectivamente. O mercado apostava em 55% das lavouras em boas a excelentes condições.

PRÊMIOS

O prêmio em Paranaguá para setembro ficou em 100 a 113 pontos acima de Chicago. Para outubro, o valor é de 105 a 135 pontos acima.

CÂMBIO

O dólar comercial opera com valorização de 0,04%, cotado a R$ 4,101.

INDICADORES FINANCEIROS

  • As principais bolsas da Ásia fecharam mistas. Xangai, -0,12%; e Tóquio, +0,35%.
  • As principais bolsas na Europa operam mistas. Paris, -0,15%; Frankfurt, +0,2% e Londres, -0,15%.
  • O petróleo opera em alta. Outubro do WTI em NY: US$ 58,50 o barril (+1,12%).
  • O Dollar Index registra alta de 0,09%, a 98,37 pontos.

MERCADO INTERNO

A segunda-feira foi marcada por poucos negócios e por preços mistos para a soja nas principais praças do país. Dólar e Chicago tiveram um dia de volatilidade, afastando os negociadores do mercado. Atenções voltadas para o relatório de setembro do USDA, que será divulgado na quinta, 12.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos permaneceu em R$ 81,50 a saca. Na região das Missões, a cotação seguiu a R$ 81,00. No porto de Rio Grande, preço ficou em R$ 85,50.

Em Cascavel, no Paraná, o preço subiu de R$ 79,00 para R$ 79,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca avançou de R$ 85,00 para R$ 85,50 a saca.

Em Rondonópolis (MT), a saca caiu de R$ 77,50 para R$ 77,00. Em Dourados (MS), a cotação baixou de R$ 77,50 para R$ 77,00. Em Rio Verde (GO), a saca aumentou de R$ 77,00 para R$ 78,00.

Fonte: Agência SAFRAS


Texto originalmente publicado em:
Safras&mercado
Autor: Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.