InícioDestaqueTrichoderma e a produtividade do milho

Trichoderma e a produtividade do milho

Os fungos do gênero Trichoderma tem ganhado espaço na agricultura, utilizados principalmente como agentes no biocontrole de fungos fitopatogênicos causadores de doenças. Em diversas culturas, incluindo cereais como o milho, o Trichoderma tem demonstrado importantes contribuições para o melhor crescimento e desenvolvimento das plantas, expressando resultados que muitas vezes refletem no aumento da produtividade das culturas.

Na cultura do milho, Venancio et al (2019) destacam que diversos resultados científicos evidenciam as contribuições benéficas do Trichoderma via tratamento de sementes. Dentre os principais resultados observados, destacam-se o incremento do crescimento e altura das plantas tratadas, e o aumento da velocidade de emergência das plântulas.

Mesmo com crescente participação na agricultura brasileira, sabe-se que os efeitos provenientes do uso de microrganismos benéficos podem variar de acordo com a natureza do agente biológico e a espécie vegetal. Da promoção do crescimento, á fixação biológica de Nitrogênio, fungos e bactérias têm contribuído para a produtividade das culturas agrícolas, a exemplo das bactérias fixadoras de nitrogênio do gênero Bacillus e dos fungos promotores do crescimento go gênero Azospirillum.

Trichoderma e a produtividade do milho

Avaliando efeito da inoculação de Trichoderma harzianum sobre a produtividade de milho, Steffen et al. (2021) obtiveram resultados que demonstram que a inoculação de T. harzianum incrementou significativamente a produtividade, possibilitando ganhos de mais de 40 sc ha-1 em comparação a testemunha (não tratada).

O tratamento das sementes de milho foi realizado no momento da semeadura, a partir da adição de 10 mL de inóculo de T. harzianum TF13 por quilograma de sementes, com concentração de 4,2 x 107 esporos mL-1. Vale destacar, que durante o desenvolvimento do estudo, não foi realizado controle de doenças e insetos pragas no decorrer do ciclo do milho, havendo interferência apenas para o controle de plantas daninhas (Steffen et al., 2021).


undefined


Os autores determinaram a produtividade e avaliaram as espigas do milho, analisando componentes como número de fileiras por espiga, número de grãos por fileira, diâmetro e comprimento de espigas. Conforme resultados obtidos Steffen et al. (2021), tanto componentes de produtividade do milho (tabela 1) quando a produtividade final da cultura, forma beneficiados pelo tratamento de sementes com o Trichoderma harzianum, diferindo estatisticamente para a maioria das variáveis analisada.

Tabela 1. Variáveis de produtividade de milho híbrido determinadas nos tratamentos testemunha e com inoculação de Trichoderma harzianum TF13 via tratamento de sementes.
Fonte: Steffen et al. (2021)

Sobretudo, os resultados mais significativos ficaram por conta do incremento de produtividade, que diferiu significativamente entre os tratamentos, havendo incremento de 40,56 sc ha-1 no milho tratado com o Trichoderma harzianum, em comparação a testemunha (figura 1).

Figura 1. Produtividade de milho híbrido nos tratamentos testemunha e com inoculação de Trichoderma harzianum TF13 via tratamento de sementes.
Fonte: Steffen et al. (2021)

Vale destacar, que, a nível de campo, o incremento de produtividade em função do tratamento de sementes com Trichoderma harzianum conforma observado por Steffen et al. (2021), pode não ser tão expressivo em função das inúmeras variáveis que podem influenciar a produtividade da cultura, sobretudo, o estudo desenvolvimento por Steffen et al. (2021), corrobora os resultados encontrados na literatura, demonstrando que a utilização do Trichoderma pode incrementar a produtividade do milho.

Confira o trabalho completo de Steffen e colaboradores (2021) clicando aqui!


Veja mais: Trichoderma atua como indutor de resistência?



Referências:

STEFFEN, G. P. K. et al. Incremento da produtividade de milho pela inoculação de Trichoderma Harzianum. Brazilian Journal of Development, 2021. Disponível em: < https://scholar.archive.org/work/co4hr6zfhrbjtlhkv76up7sn5m/access/wayback/https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/download/23029/pdf >, acesso em: 21/05/2024.

VENANCIO, W. S. et al. USO DO Trichoderma EM CEREAIS. Trichoderma: Uso na Agricultura, cap. 18, Embrapa, 2019. Disponível em: < https://www.embrapa.br/en/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1117296/trichoderma-uso-na-agricultura >, acesso em: 21/05/2024.

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares