O USDA divulgou na semana passada (08/11) o relatório de oferta e demanda referente à safra 19/20 para o algodão. Segundo as informações, está previsto um incremento de 2,63% na produção em relação a safra 18/19, sendo estimada em 26,55 milhões de toneladas de pluma.

A Índia, por sua vez, avançou 1,17% em seu volume produzido, se destacando entre os principais países produtores de algodão, sendo estimado em 6,53 milhões de toneladas de pluma.

No que tange à demanda, o consumo mundial passou a ser de 26,45 milhões de toneladas, 0,99% a mais que o mesmo período do ano passado, reflexo da expectativa positiva quanto à demanda chinesa pela pluma norte-americana, aliado ao cenário de preços mais atrativos na bolsa de NY do mercado de algodão.

Apesar das perspectivas altistas quanto à produção, as atenções agora se voltam para os estoques finais mundiais que apresentaram redução de 3,46% ante ao último relatório divulgado.

Confira os principais destaques do boletim:

• Após uma desvalorização na semana passada, o Preço Imea-MT teve um avanço de 1,45%, cotado a R$ 77,02/@, aliado à valorização das paridades de exportações.

• Com a valorização do dólar as paridades de exportações de dez/19 e jul/20 apresentaram um avanço semanal de 2,12% e 2,09%, ficando cotadas a um valor médio de R$ 86,18/@ e R$ 92,74/@, respectivamente.



• Em decorrência de os resultados do megaleilão do pré-sal ficarem abaixo do esperado a moeda norte-americana encerrou a semana em alta de 1,68%, com um valor semanal de R$ 4,07/US$.

• Os subprodutos de algodão em Mato Grosso apresentaram um avanço semanal de 4,13%, 3,25% e 3,08%, para caroço, torta e óleo, cotados a um valor médio de R$ 407,07/t, R$ 490,19/t e R$ 2.152,64/t, respectivamente.

Números maiores:

O MDIC divulgou as exportações brasileiras de pluma de algodão, trazendo números recordes no acumulado de janeiro a outubro deste ano.

Sendo assim, o Brasil escoou cerca de 1,04 milhão de toneladas de fibra, sendo 94,24% a mais do que no mesmo período do ano passado, com as exportação de MT sendo responsável por 60,12% desses embarques ao exterior.

Assim, o estado enviou de jan/19 a out/19, 624,16 mil toneladas de pluma, demonstrando uma alta de 87,49% em relação ao mesmo período do ano passado. Observa-se que as exportações de MT vêm apresentando números recordes, em decorrência dos altos volumes de pluma, consequência da maior produção registrada no estado e também da melhora nos preços do algodão nos últimos meses.

É esperado que as exportações em MT continuem a registrar volumes maiores até o final de 2019 sobretudo à China e a Indonésia que são os maiores importadores no MT.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.