InícioDestaqueUSDA indica aumento de 15% na produção de algodão

USDA indica aumento de 15% na produção de algodão

Conforme projeção realizada pelo monitor de produção agrícola mundial do USDA, a produção de algodão do Brasil na safra 2024/25 está prevista para um recorde de 16,7 milhões de fardos de 218 quilogramas (480 libras), um aumento de 2,1 milhões de fardos (15%) em relação ao recorde do ano passado e 31% acima da média dos últimos cinco anos.

A área colhida está prevista em 1,94 milhões de hectares, um aumento de 280.000 hectares (17%) em relação ao ano passado. O rendimento do algodão é previsto em 1.874 quilogramas por hectare, uma redução de 2% em relação ao rendimento recorde do ano anterior, mas um aumento de 7% em relação à média dos últimos cinco anos.

A colheita começará em junho no estado de Mato Grosso, onde 73% da produção nacional de algodão é cultivada. O algodão de segunda safra em Mato Grosso é plantado após a colheita da soja. O algodão de safra completa foi plantado de final de novembro a início de fevereiro no oeste da Bahia, onde 17% do total da cultura é cultivado.

As chuvas da temporada foram acima da média na Bahia, mas as chuvas de março foram abaixo da média, o que reduziu o potencial de rendimento. Os rendimentos foram previstos no final de abril para serem 6% inferiores ao rendimento recorde do ano passado, de acordo com a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (AIBA).

Os rendimentos foram previstos para serem 6% abaixo do rendimento recorde do ano passado, conforme relatado pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (IMEA) no início de maio. A maior parte do algodão no Brasil será colhida de junho a agosto.

Fonte: ABRAPA



 

FONTE

Autor:ABRAPA

Site: Abrapa

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares