O relatório de julho do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indicou safra americana de soja abaixo do relatório anterior e menor que a estimativa do mercado. Os estoques de passagem também foram cortados para a temporada 2019/20.

A produção 2019/20 está estimada em 3,845 bilhões de bushels, ou 104,6 milhões de toneladas. O mercado esperava uma safra de 3,850 bilhões ou 104,78 milhões de toneladas. No relatório de junho, a previsão era de 4,15 bilhões de bushels ou 112,94 milhões de toneladas. Para 2018/19, a previsão foi mantida em 4,544 bilhões ou 123,6 milhões de toneladas.

Os estoques finais em 2019/20 estão projetados em 795 milhões de bushels, o equivalente a 21,64 milhões de toneladas, enquanto o mercado apostava em número em torno de 22,1 milhões. No relatório anterior, a previsão era de 1,045 bilhão de bushels ou 28,44 milhões de toneladas.

Para 2018/19, o USDA reduziu sua projeção de 1,07 bilhão de bushels – 29,1 milhões para 1,05 bilhão de bushels – 28,6 milhões de toneladas. O mercado apostava em 1,038 bilhão de bushels ou 28,25 milhões de toneladas.

O relatório projetou safra mundial de soja em 2019/20 de 347,04 milhões de toneladas. No relatório anterior, a previsão era de 355, 4 milhões.

Os estoques finais estão estimados em 104,53 milhões de toneladas. O mercado esperava por estoques finais de 110,7 milhões de toneladas. Em junho, a previsão era de 112,66 milhões.

A projeção do USDA aposta em safra americana de 104,64 milhões de toneladas, contra 112,95 milhões previstos em junho. Para o Brasil, a previsão é de uma produção de 123 milhões de toneladas. A Argentina deverá produzir 53 milhões de toneladas.

A produção em 2018/19 teve sua projeção indicada em 362,87 milhões de toneladas. Os estoques finais foram elevados de 112,8 milhões para 113 milhões de toneladas. O mercado apostava em número de 112,6 milhões de toneladas.

A safra brasileira foi mantida em 117 milhões de toneladas, enquanto a produção argentina teve sua estimativa inalteradas em 56 milhões de toneladas. Nos dois casos, o mercado já apostava nestes movimentos.



Conab

A produção brasileira de soja em 2018/19 deverá ficar 115,018 milhões de toneladas, segundo o décimo levantamento para a safra brasileira de grãos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A previsão representa um recuo de 3,6% sobre a temporada anterior, quando foram colhidas 119,282 milhões de toneladas. No relatório de junho, a produção estava estimada em 114,843 milhões de toneladas.

A Conab indica uma área plantada de 35,866 milhões de hectares, com um aumento de 2,0% sobre o ano anterior, quando foram semeados 35,149 milhões de hectares. A Conab trabalha com uma produtividade média nacional de 3.207 quilos por hectare, com recuo de 5,5% sobre o ano anterior.

O principal estado produtor do país, o Mato Grosso, deve colher 32,454 milhões de toneladas, com ganho de 0,5% sobre o ano anterior. O Paraná tem safra estimada 16,252 milhões de toneladas, 15,2% abaixo do ano anterior. Os gaúchos deverão produzir 19,187 milhões de toneladas, com elevação de 11,9%.

Fonte: Agência SAFRAS

Texto originalmente publicado em:
Safras & Mercados
Autor: Dylan Della Pasqua - Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.