Janeiro de 2021 foi caracterizado como um mês extremamente chuvoso no Estado do Paraná, prejudicando a agricultura. Como pode ser observado na Tabela 1, os totais de chuva em muitas regiões ficaram muito acima da média histórica, como em Pato Branco, no sul do Estado, que choveu em janeiro 395,6 mm, superando em 206,4 mm a média histórica do município. Em Paranavaí, no noroeste do Paraná, foram 341,4 mm de chuva em janeiro, com 153,3 mm acima da média histórica.

Mesmo os municípios que registraram chuvas próximas da média histórica enfrentaram outro problema: o número de dias com chuva. Londrina, por exemplo, teve 22 dias em janeiro com chuva, e Telêmaco Borba registrou 21 dias com chuva. Muitos dias consecutivos com chuva causam problemas para as culturas, principalmente fitossanitários. Outro agravante desfavorável para a agricultura foi a densa nebulosidade e ausência de adequada insolação para as lavouras, o que se estendeu praticamente durante todo o mês de janeiro.

As condições adversas de chuva excessiva, período chuvoso ininterrupto e baixo índice de radiação solar favoreceram o aumento na incidência de pragas, doenças e ervas daninhas, afetaram o desenvolvimento adequado de algumas culturas e impediram a entrada de máquinas nas lavouras para a realização dos tratos culturais (como pulverizações, colheitas, plantios escalonados de hortaliças), além de ocorrência de danos em muitas estradas rurais.

A consequência direta para as lavouras é o aumento do risco de perda na produtividade e qualidade. Em geral, todas as culturas foram prejudicadas, como feijão, milho, soja, cebola, batata, mandioca, alface, couve, pimentão, tomate, café e citros.

 Tabela 1. Dados de chuva registrados em Janeiro/2021 no Estado do Paraná

Município Número de dias com chuva Total de chuva (mm) Desvio com relação à média histórica
(mm)
Guarapuava 24 252,4 +47,7
Londrina 22 230,8 +6,9
Palotina 17 315,2 +143,3
Paranavaí 25 341,4 +153,3
Pato Branco 22 395,6 +206,4
Telêmaco Borba 21 208,0 +3,5
Umuarama 23 348,0 +167,9

Dados: Setor de Agrometeorologia do IDR-Paraná

Texto originalmente publicado em:
IDR Paraná
Autor: IDR Paraná

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.