InícioDestaqueCasos de ferrugem-asiática da soja aumentam no Paraná

Casos de ferrugem-asiática da soja aumentam no Paraná

A ferrugem-asiática da soja, causada pelo fungo (Phakopsora pachyrhizi) é uma das principais e mais devastadoras doenças que acometem a cultura da soja, podendo ocorrer em qualquer estádio do desenvolvimento das plantas, desde que haja condições adequadas de temperatura, umidade (molhamento foliar) e fonte de inóculo do fungo.

Figura 1. Pústulas de ferrugem-asiática em folha de soja.

A doença afeta a área fotossinteticamente ativa da planta, reduzindo sua capacidade em sintetizar fotoassimilados, e consequentemente a translocação para os grãos, reduzindo drasticamente o potencial produtivo da cultura. Dependendo da suscetibilidade da cultivar e/ou severidade da doença, danos variando entre 10% a 90% podem ser observados em soja (Godoy et al., 2022).

Figura 2. Sintomas típicos de ferrugem-asiática em soja.

Recentemente, em virtude das condições ambientais que tem favorecido o desenvolvimento da ferrugem-asiática em soja, tem-se observado o aumento dos casos de ocorrência da doença, especialmente no estado do Paraná, que atualmente concentra 53 casos relatados de ocorrência da ferrugem-asiática (figura 3).

Figura 3. Casos de ocorrência de ferrugem-asiática em soja por Estado da Federação.

Fonte: Consórcio Antiferrugem (2023)

Figura 4. Disposição geral dos casos de ferrugem-asiática da soja a nível nacional.

Fonte: Consórcio Antiferrugem (2023)

Conforma dados do Consórcio Antiferrugem, a nível nacional a maioria dos casos de ferrugem foram relatados em soja durante o período reprodutivo da cultura, por ordem decrescente, nos estádios de R5 (77 casos), R4 (15 casos) e R6 (14 casos).

No Rio Grande do Sul, ainda que poucos casos de ocorrência da ferrugem tenham sido observados, vale lembrar que as condições ambientais (principalmente o tempo de molhamento foliar) exercem importante influência sobre o desenvolvimento da ferrugem, sendo necessário intensificar o monitoramento das áreas a medida em que as previsões climáticas indicam o aumento das chuvas.

Além disso, vale destacar que pensando em um manejo eficiente da ferrugem-asiática e de sua resistência a fungicidas, o Comitê de Ação a Resistência a Fungicidas recomenda que todo o programa de manejo da ferrugem deva ser iniciado de forma preventiva a ocorrência da doença.

Clique aqui e acompanhe o monitoramento dos casos de ocorrência da ferrugem-asiática da soja no Brasil.


Veja mais: Eficiência de fungicidas no controle da ferrugem-asiática da soja



Referências:

CONSÓRCIO ANTIFERRUGEM: PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA NO COMBATE À FERRUGEM ASIÁTICA DA SOJA, 2023. Disponível em: < http://www.consorcioantiferrugem.net/#/main >, acesso em: 30/01/2023.

FRAC-BR. NOVAS RECOMENDAÇÕES PARA O MANEJO DA FERRUGEM ASIÁTICA DA SOJA. Comitê de Ação a Resistência a Fungicidas, 2023. Disponível em: < https://www.frac-br.org/soja >, acesso em: 30/01/2023.

GODOY, C. V. et al. EFICIÊNCIA DE FUNGICIDAS PARA O CONTROLE DA FERRUGEM-ASIÁTICA DA SOJA, Phakopsora pachyrhizi, NA SAFRA 2021/2022: RESULTADOS SUMARIZADOS DOS ENSAIOS COOPERATIVOS. Embrapa, Circular Técnica, n. 187, 2022. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/doc/1145904/1/Circ-Tec-187.pdf >, acesso em: 30/01/2023.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube)

 

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares