O mercado da soja segue em um cenário positivo em função da previsão de chuvas para as regiões produtoras dos Estados Unidos nos próximos 5 dias. Essas chuvas deverão atrasar ainda mais o plantio que não deve ser concluído na área estimada inicialmente.

Há também uma preocupação com o rendimento na safra norte americana. Uma menor safra significa uma menor oferta em âmbito mundial que garante a sustentação dos preços da soja no Brasil que atingiram nesta semana os melhores patamares nos últimos três meses.

Outro ponto que merece atenção do mercado nos próximos dias é em relação as negociações entre EUA e China em busca de um acordo comercial. A aposta do mercado é que uma definição possa ser alcançada até o final do mês quando há a reunião do G20. Com isso, aumenta a possibilidade em negociações paralelas de estados unidos e chineses chegarem num acordo.

Esses dois pontos são os principais no momento para a definição dos preços na bolsa de mercadorias de Chicago. A semana no mercado interno foi marcada por poucos negócios em função do feriado. Com o aumento da bolsa de Chicago há baixa no dólar e os prêmios de exportação recuaram nas maiores praças do país compensando essa valorização de Chicago onde os produtores ficaram mais retraídos e com isso o ritmo dos negócios foi mais lento no mercado interno.

Confira abaixo o áudio completo e a estimativa para a safra brasileira de soja 2018/2019

Fonte: Agência SAFRAS


Texto originalmente publicado em:
Safras&mercado
Autor: Agência SAFRAS

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.