O Imea divulgou os dados de comercialização de soja referentes ao mês de outubro em Mato Grosso. Até o momento, 98,70% da produção total da safra de soja 18/19 está negociada, o que representa um avanço mensal de 1,85 p.p. Já a safra 19/20 apresentou um avanço mensal de 7,75 p.p., alcançando 43,78% da produção total do estado negociada.

As vendas foram influenciadas pela valorização das cotações na CME, motivada pela expectativa do mercado sobre o acordo comercial entre os EUA e a China, atrelada aos elevados patamares do dólar na primeira quinzena do mês.

Dessa forma, o preço médio mensal de comercialização da safra 19/20 em MT apresentou alta de 1,56% e fechou a R$ 70,47/sc. Neste momento, as vendas da safra 19/20 se encontram 8,04 p.p. à frente do mesmo período da safra passada, no entanto, o produtor segue atento ao mercado, visto que ainda falta mais da metade da produção a ser comercializada.

Confira os principais destaques do boletim:

• O preço da soja disponível em Mato Grosso fechou a última semana a R$ 74,96/sc, avanço de 2,50%, associado à alta na bolsa de Chicago CMEGroup e no dólar norte-americano.

• As recentes notícias do avanço nas negociações entre os EUA e a China já afetaram o mercado. Com isso, a bolsa de Chicago finalizou a última semana com uma média de US$ 9,34/bu, representando alta de 1,34%.



• A taxa de câmbio registrou uma alta semanal de 1,15% e atingiu uma média de R$ 4,05/US$, fundamentada na decisão do STF e na frustração com o leilão pré-sal.

• A semeadura de soja em MT avançou 9,96 p.p. na semana e alcançou 91,55% da área prevista. Neste mesmo período no ano passado, este número já era de 96,25%.

EXPORTAÇÕES MENORES:

O Mdic divulgou os dados mensais referentes à exportação de soja em grão de Mato Grosso no mês de outubro. De acordo com os registros, o estado exportou 358,6 mil toneladas do grão no mês, número 27,41% menor quando comparado a out/18. Esse declínio foi induzido, principalmente, por uma menor demanda da China em consequência dos casos de peste suína no país.

No entanto, quando o acumulado de janeiro a outubro de 2019 é comparado à média do acumulado dos últimos cinco anos, os embarques em 2019 apresentam uma alta de 17,11 %, representando um volume 2,7 milhões de toneladas maior, registrando o 2º maior volume no acumulado para o período, gerando uma receita de US$ 6,5 bilhões de janeiro a outubro para o estado mato-grossense.

Esse recuo das embarcações no mês de outubro é comum, visto que resta pouca soja disponível no mercado nesta época e a maior parte do volume negociado é voltado para o mercado interno.

Fonte: IMEA

Texto originalmente publicado em:
Imea
Autor: IMEA

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.