InícioDestaqueIPEA: Previsão de crescimento agropecuário cai de 3,8% para 2,4% em 2020

IPEA: Previsão de crescimento agropecuário cai de 3,8% para 2,4% em 2020

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) projeta que o setor agropecuário deve crescer 2,4% em 2020. A previsão é 1,4 ponto percentual abaixo da avaliação anterior (3,8%).

Desempenho superior – “Mesmo com essa redução, o desempenho é muito superior em relação aos demais setores da economia, que vivem um momento recessivo causado pela pandemia de Covid-19”, assinala nota do Ipea.

Soja – Segundo Boletim Agro, divulgado pelo instituto nesta quarta-feira (29/04) a principal razão para a redução de estimativa está no recuo da produção de soja por causa queda da colheita do grão no Rio Grande do Sul, conforme já detectado pelo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola do feito pelo IBGE.

Estimativa – A produção nacional de soja tinha aumento estimado em 10,4% para o ano. Esse desempenho será de 6,4%, quatro pontos percentuais abaixo conforme os novos cálculos.

Conjunto – No conjunto dos produtos agrícolas, o crescimento previsto caiu de 4,5% para 2,8%. A produção de cana-de-açúcar deverá crescer 1,4%, mais de um ponto percentual abaixo do inicialmente esperado (2,5%). Nesse cenário generalizado de queda, chama atenção o aumento da produção de café, que teve a projeção de crescimento elevada de 14,2% para 15,4%.

Carne – A avaliação considera que a recessão trará impactos especialmente a produção de carne. A previsão de taxa de crescimento desse segmento caiu de 3,5% para 1,1%. “O mercado de carne bovina, proteína mais cara, pode ser o segmento com maior impacto negativo por conta da crise causada pela pandemia de Covid-19”, descreve o diretor de Estudos e Políticas Macroeconômicas do Ipea, José Ronaldo de Castro Souza Júnior.

Fonte: Agência Brasil, disponível no Portal do Sistema Ocepar

 

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares