O mercado brasileiro de milho deve ter uma quarta-feira de fraqueza nos preços. Assim como nas últimas semanas, os agentes devem seguir adotando uma postura retraída, arrastando o ambiente de comercialização e pressionando as cotações. No cenário internacional, a Bolsa de Mercadorias de Chicago opera em baixa. O dólar, por sua vez, cai frente ao real.

As negociações seguem travadas em várias localidades do Brasil no mercado brasileiro de milho, a exemplo do Paraná e São Paulo. A postura dos consumidores segue inalterada, retraídos, mostrando tranquilidade em relação a estoques e aguardando preços mais fracos em breve, assim que entrarem maiores volumes da safrinha no mercado. Por outro lado, os produtores começam a mostrar maior interesse nas tratativas e já se nota a entrada de uma quantidade maior de lotes para negociações e com preços mais baixos no mercado.

No Porto de Santos, o preço ficou entre R$ 60,00/63,00 (compra/venda) a saca (CIF). Já no Porto de Paranaguá, cotação entre R$ 59,50/65,00 (compra/venda) a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 56,00/58,00 (compra/venda) a saca em Cascavel. Em São Paulo, preço de R$ 55,00/57,00 na Mogiana. Em Campinas CIF, preço de R$ 60,00/62,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, preço ficou em R$ 64,50/65,50 a saca em Erechim. Em Minas Gerais, preço em R$ 52,00/54,00 a saca em Uberlândia. Em Goiás, preço esteve em R$ 45,00/48,00 a saca em Rio Verde – CIF. No Mato Grosso, preço ficou a R$ 40,00/42,00 a saca em Rondonópolis.

CHICAGO

* Os contratos com entrega em julho estão cotados a US$ 4,40 1/4 por bushel, baixa de 2,25 centavos de dólar, ou 0,50%, em relação ao fechamento anterior.

* O mercado estende o tom negativo esboçado nas últimas sessões, este é sétimo dia consecutivo de baixa. O cereal é pressionado pelo avanço do plantio e pelas melhores condições das lavouras nos Estados Unidos. Completa o quadro desfavorável para as cotações o avanço do dólar frente a outras moedas correntes.

* Ontem (4), os contratos de milho com entrega em julho de 2024 fecharam a US$ 4,42 1/2 por bushel, baixa de 1,00 centavo de dólar, ou 0,22%, em relação ao fechamento anterior. A posição setembro de 2024 fechou a sessão a US$ 4,48 1/4 por bushel, recuo de 1,00 centavo de dólar, ou 0,22%, em relação ao fechamento anterior.

CÂMBIO

* O dólar comercial registra baixa de 0,22% a R$ 5,2739. O Dollar Index registra valorização de 0,23% a 104,35 pontos.

INDICADORES FINANCEIROS

* As principais bolsas da Ásia fecharam com preços fracos. Xangai, -0,83%. Japão, -0,89%.

* As principais bolsas na Europa operam com índices firmes. Paris, +0,89%. Frankfurt, +0,94%. Londres, +0,33%.

* O petróleo opera em alta. Julho do WTI em NY: US$ 73,51 o barril (+0,35%).

AGENDA

– O IBGE divulga, às 9h, a Pesquisa Industrial Mensal referente a abril.

– EUA: A posição dos estoques de petróleo até sexta-feira da semana passada será publicada às 11h30 pelo Departamento de Energia (DoE).

—–Quinta-feira (6/06)

– Dados trimestrais de abate – IBGE, 9h.

– Eurozona: A decisão de política monetária será publicada às 9h15 pelo BCE.

– EUA: A balança comercial de abril será publicada às 9h30 pelo Departamento do Comércio.

– Exportações semanais de grãos dos EUA – USDA, 9h30.

– A balança comercial de maio será divulgada, às 15h, pelo Ministério da Indústria, Comércio e Turismo.

– Dados de desenvolvimento das lavouras argentinas – Bolsa de Cereais de Buenos Aires, 15hs.

– Relatório de condições das lavouras da Argentina – Ministério da Agricultura, na parte da tarde.

– Dados sobre o desenvolvimento das lavouras no RS – Emater, na parte da tarde.

—–Sexta-feira (7/06)

– China: O saldo da balança comercial de maio será publicado à meia-noite pelo departamento de estatísticas.

– Alemanha: O saldo da balança comercial de abril será publicado às 3h pelo Destatis.

– Alemanha: A produção industrial de abril será publicada às 3h pelo Destatis.

– Eurozona: A leitura revisada do PIB do primeiro trimestre de 2024 será publicada às 6h pelo Eurostat.

– A FGV divulga, às 8h, o IGP-DI referente a maio.

– EUA: O número de empregos criados ou perdidos pela economia (payroll) e a taxa de desemprego referentes a maio serão publicados às 9h30 pelo Departamento do Trabalho.

– Anfavea divulga, às 10h, os resultados do desempenho da Indústria Automobilística Brasileira referente ao mês de maio.

– Dados de evolução das lavouras do Mato Grosso – IMEA, 16h.

Autor/Fonte: Pedro Carneiro / Safras News



 

FONTE

Autor:Pedro Carneiro / Safras News

Site: Safras & Mercado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.