InícioDestaqueMercado: Milho fechou em baixa boa oferta na América do Sul

Mercado: Milho fechou em baixa boa oferta na América do Sul

Por T&F Agroeconômica

FECHAMENTOS DO DIA 28/12: A cotação de março24, referência para a nossa safra de verão, fechou em baixa de -0,47 % ou $ -2,25 cents/bushel a $ 474,25. A cotação para maio24, fechou em baixa de -0,41 % ou $ -2,00 cents/bushel a $ 486,50.

CAUSAS DA BAIXA: O milho negociado em Chicago fechou em baixa nesta quinta-feira. “De modo geral, o quadro para o milho e a soja está menos otimista entre os feriados, com muito pouca ajuda dos fundamentos, já que a demanda doméstica segue fraca e a perspectiva é de boa oferta da América do Sul”, resumiu bem o analista americano Matt Zeller.

A queda do petróleo, assim como o bom andamento da safra argentina também pressionaram à cotação.

NOTÍCIAS IMPORTANTES

BRASIL/ANEC REDUZ ESTIMATIVA DE EXPORTAÇÃO DE MILHO EM DEZEMBRO: A Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) reduziu suas estimativas para exportação de milho neste mês. Agora, a Anec projeta que o Brasil deverá exportar entre 6,8 milhões e 7,12 milhões de toneladas de milho em dezembro em comparação com estimativa entre 6,8 milhões e 7,54 milhões de toneladas esperadas há uma semana. O País exportou 6,97 milhões de toneladas no mês passado e 7,29 milhões de toneladas em dezembro de 2022.

Na semana de 17 a 23 de dezembro, o Brasil exportou 1,290 milhão de toneladas de milho. Na semana vigente, de 24 a 30 de dezembro, o Brasil deverá embarcar 1,677 milhão de toneladas de milho. Para o acumulado do ano, a Anec prevê embarques de 55,9 milhões a 56,2 milhões de toneladas de milho.

EUA AUMENTAM PRODUÇÃO DE ETANOL: Os dados semanais da EIA mostraram que os produtores produziram em média 1,107 milhão de barris de etanol diariamente durante a semana encerrada em 22/12. Isso foi um aumento de 36 mil bpd na semana e quase um novo recorde de produção, atrás do recorde de 1,108 milhão de bpd de 1º de dezembro de 2017. Os estoques de etanol aumentaram 611 mil barris na semana, para 23,517 milhões – um máximo em 35 semanas.

B3-MERCADO FUTURO DE MILHO NO BRASIL

B3: Quinta-feira encerra com ganhos na B3, com produtores e mercado olhando para o risco climático

CAUSAS DA ALTA: Os principais contratos de milho fecharam o dia com preços em alta na B3. Ao final da sessão, os vencimentos passaram a valer até +2,3%, com a renovação dos modelos climáticos prevendo poucas chuvas para o Brasil nos próximos dez dias. Modelos climáticos demonstram que, embora as precipitações ocorram com maior frequência, principalmente se comparadas ao início de dezembro, estas devem ser irregulares. Da mesma forma, as condições sob estados do centro-oeste não preveem grandes volumes de chuvas, e estes devem alcançar máximas entre 15 a 25mm no final de semana.

OS FECHAMENTOS DO DIA 28/12: Diante deste quadro, as cotações futuras fecharam em alta: o vencimento de janeiro/24 foi de R$ 71,12, alta de R$ 1,56 no dia, baixa de R$ -0,32 na semana; março/24 fechou a R$ 75,06, alta de R$ 1,52 no dia, baixa de R$ -0,34 na semana; o vencimento maio/24 fechou a R$ 74,49, alta de R$ 1,19 no dia e baixa de R$ -0,34 na semana;

Fonte: T&F Agroeconômica



 

Equipe Mais Soja
Equipe Mais Soja
A equipe editorial do portal Mais Soja é formada por profissionais do Agronegócio que se dedicam diariamente a buscar as melhores informações e em gerar conteúdo técnico profissional de qualidade.
Artigos relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Populares