Embora possa causar danos diretos na cultura do trigo por meio da sucção da seiva das plantas, o pulgão é conhecido pelos potenciais danos indiretos à cultura. Um dos principais danos indiretos é a transmissão de um agente fitopatogênico que reduz o potencial de produção do trigo, o Vírus do Nanismo Amarelo da Cevada (VNAC ou BYDV) (Coagril).

A transmissão de espécies de Barley yellow dwarf virus (BYDV), pode resultar em redução média do rendimento de grãos ao redor de 20% caso não haja nenhum controle preventivo. Quando essa virose ocorre nos estádios iniciais do desenvolvimento do trigo, em média, reduções de produtividade de até 50% podem ser observadas, podendo chegar a patamares de 80% em cultivares mais sensíveis (Embrapa, 2020).



Tendo em vista que impacto causado pelos pulgões em trigo está relacionado ao período da ocorrência da praga na cultura e que quanto mais cedo os pulgões incidirem sobre o trigo, maiores os danos em decorrência da transmissão de viroses, o Pesquisador da CCGL Glauber Stürmer destaca que o monitoramento dessas pragas é essencial nos estádios iniciais do desenvolvimento do trigo, visando um controle eficiente para reduzir os danos na cultura.

Em condições adequadas para o desenvolvimento dos pulgões, picos populacionais da praga podem ocorrer em lavouras de trigo intensificando os danos e dificultando ainda mais o manejo e controle dos pulgões em trigo. Embora a longevidade e prolificidade dos pulgões possa variar de acordo com a espécie (tabela 1), a qualidade do alimento e temperatura podem contribuir para que a praga complete uma geração a cada semana parindo até 10 fêmeas por ninfa/dia. O desenvolvimento do pulgão é beneficiado por temperaturas amenas variando entre 18° e 25°C e condições de clima seco (Salvadori & Tonet, 2001).


Veja mais: Tomada de decisão no controle de pulgões em trigo


Tabela 1. Longevidade e prolificidade de pulgões em trigo.

Fonte: Salvadori & Tonet (2001)

Confira o vídeo abaixo com as dicas do pesquisador da CCGL Glauber Stürmer.


Inscreva-se agora no Canal Rede Técnica Cooperativa – RTC clicando aqui!



Referências:

COAGRIL. INFORMATIVOS: PULGÃO NA CULTURA DO TRIGO. Disponível em: < http://www.coagril-rs.com.br/informativos/ver/37/pulgoes-na-cultura-do-trigo >, acesso em: 20/07/2021.

EMBRAPA. 13° REUNIÃO DA COMISSÃO BRASILEIRA DE PESQUISA DE TRIGO E TRITICALE, INFORMAÇÕES TÉCNICAS PARA TRIGO E TRITICALE: SAFRA 2020, 2020. Disponível em: < https://www.conferencebr.com/conteudo/arquivo/informacoestecnicasparatrigoetriticalesafra2020-1597089276.pdf >, acesso em: 14/07/2021.

SALVADORI, J. R.; TONET, G. E. L. MANEJO INTEGRADOS DOS PULGÕES DE TRIGO. Embrapa, Documentos, n. 34, 2001. Disponível em: < https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/36617/1/Manejo-integrado-dos-pulgoes-de-trigo.pdf >, acesso em: 20/07/2021.

Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no YouTube

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.