NOTÍCIAS IMPORTANTES

CAUSAS DA ALTA: O mercado mostrou preocupação com os mapas de previsão climática para o mês de agosto. Os temores se devem à baixa pluviosidade e às altas temperaturas em algumas regiões, durante as principais etapas para definir os rendimentos. Dólar fraco deu impulso às commodities agrícolas.

PRODUTIVIDADE DA SOJA AMERICANA: Uma consultoria privada estimou a produtividade de soja em 51,3 bpa (3.449,98kg/hectare).

EXPORTAÇÃO EUA SOJA: O relatório semanal de vendas de exportação teve cancelamentos líquidos de 11k T para pedidos de grãos de safra velha durante a semana que terminou em 28/07. Os analistas esperavam até 100 mil T de cancelamentos. As compras da China e México foram compensadas por reduções de Desconhecido e Bangladesh. Para a nova safra, o USDA informou que 410.580 toneladas foram vendidas.

Isso estava dentro do intervalo esperado de 200k a 700k T e levou os registros para 15,26 MT, contra 10,6 MT durante a mesma semana desta temporada. As remessas semanais foram marcadas em 527.605 T, principalmente para o México. Até 28/07, as exportações acumuladas atingiram 53.896 MT em comparação com 59.316 MT durante a campanha recorde do ano passado.

EXPORTAÇÃO EUA: PRODUTOS: Para os produtos, a FAS registrou vendas de farelo de safra velha de 186.642 toneladas na semana de 28/7 e 1.321 toneladas de óleo de soja. Para o farelo o volume estava no topo do intervalo e levou os compromissos de 21/22 para 11.597 MT. Para o óleo de soja, isso estava no fundo do intervalo esperado e deixou compromissos em 693k MT.

GIRO PELOS ESTADOS

RIO GRANDE DO SUL: Perdas de R$ 1,00/saca no balcão, mas alta de R$ R$ 1/saca no porto e indústrias

Mercado operou misto hoje, com leves ganhos nos preços finais. Altas expressivas na CBOT foram depreciadas em função da valorização do Real frente ao Dólar. Assim como já explicado nos últimos dois dias, a relevância e força do mercado de soja está seriamente comprometida no mercado interno.

Além disso, as variações no mercado externo também são bastante inexpressivas e quase sempre trabalham nesta dinâmica de altas de dólar e baixas de Chicago ou vice-versa, assim diminuindo ainda mais as movimentações do grão neste período. Vamos aos preços:

  • PREÇOS DE PEDRA: caiu a R$ 172,00, após perda de R$ 1,00/saca.
  • PREÇOS NO PORTO: Rio Grande se valoriza em R$ 1,00/saca e vai a R$ 191,50, nos primeiro dois dias do mês quedas expressivas foram vistas, mas os preços se recuperam lentamente, atualmente estão R$ 5,50/saca abaixo dos de sexta-feira passada.
  • PREÇOS NO INTERIOR: altas gerais de R$ 1,00/saca para todas as regiões, o que levou Ijuí a R$ 187,00, Cruz Alta a R$ 187,00, Santa Rosa a R$ 186,00 e Passo Fundo a R$ 187,50.

SANTA CATARINA: Preços sobem bem, alguns negócios efetuados

Porto de São Francisco do Sul em Santa Catarina marca valorização para essa quinta-feira, indo a R$ 192,00/saca após ganho de R$ 4,50/saca. Após estas movimentações expressivas, boas vendas foram efetuadas, estima-se que cerca de 4.000 toneladas foram vendidas para pagamento em setembro, parte a R$ 192,00 e parte a R$ 192,50.

PARANÁ: Dia de poucas movimentações, mercado pontual

Cenário interno do Paraná segue sem mudança pelo segundo mês, não havendo interesse por parte do produtor ou do comprador em efetuar negócios acima do escoamento base. Neste dia 04/08/22 as movimentações se alinham bem, com Chicago subindo de forma muito expressiva. Claro que essa alta foi progressiva e algumas das regiões não marcaram os níveis de fechamento.

O dólar por outro lado acabou marcando um dia de quedas também bastante consideráveis, tendo efeito de parada em relação aos ganhos dos grãos. O grão subiu 3,85% puxado pelo farelo, que subiu 6,65%.O óleo subiu 0,90% e o dólar recuou 1,10%.

  • PREÇOS NO PORTO FUTUROS: marcou manutenção, o que manteve os preços a R$ 189,00 para 05/09, R$ 190,00 para 05/10 e R$ 191,00 para 04/11.
  • PREÇOS NO INTERIOR: marcou valorizações gerais de R$ 1,00/saca, com isso, Ponta Grossa foi a R$ 187,00, Cascavel e Maringá a R$ 167,00 e Pato Branco a R$ 166,00.
  • PONTA GROSSA FUT: R$ 189,00 para pagamento em 5/11, também marcando manutenção.

MATO GROSSO DO SUL: Dia parado, nada de negócios

MS marca dia se movimentos mesmo diante de um mercado claramente positivo. Hoje Chicago se valorizou de forma muito expressiva e o dólar se desvalorizou de forma também considerável, mas com grande diferença com o grão. Como os prêmios também marcaram um dia de positividade, a única explicação para a ausência de valorizações é a também ausência de demanda.

Segundo negociantes da região, a soja está com baixíssima relevância agora, o que mais conta é o milho. Ademais, vamos aos preços: Dourados, Campo Grande, Maracaju e Sidrolândia permaneceram respectivamente a R$ 177,00, R$ 177,00, R$ 176,00 e R$ 175,00. Chapadão do Sul permaneceu a R$ 172,00.

MATO GROSSO: dia bastante dividido

MERCADO: Os últimos dados, com os valores que serão vistos abaixo e na tabela ao lado, esse mercado foi já menos volátil, com tanto o dólar quanto Chicago marcando movimentações negativas, mas com menor relevância, segue as cotações do dia para exemplificar: Soja grão caiu – 0,69%, farelo em -1,35% e óleo em +2,48%, dólar por sua vez, se desvalorizou em 0,01%.

PREÇOS: Campo Verde a R$ 162,70, perda de R$ 2,30/saca.

Lucas do Rio Verde a R$ 155,60 marcando alta de R$ 0,50/saca. Nova Mutum a R$ 161,50 ao cair 1,20/saca. Primavera do Leste a R$ 164,60, sem movimentos. Rondonópolis, por sua vez a R$ 167,80, valorização de R$ 0,30/saca. Sorriso, pôr fim, a R$ 161,40 ao cair R$ 0,30/saca.

MATOPIBA: dia ausente de movimentos

Região de Balsas no Maranhão traz novas cotações com manutenção, preço a R$ 169,00. O Porto Franco, também no Maranhão ficou a R$ 168,00, também sem se mover. Porto Nacional-TO, por sua vez, permaneceu a R$ 152,40.

Uruçuí-PI fechou o dia a R$ 165,00. E por fim, em Luiz Ricardo Magalhães, na Bahia, preço ficou a R$ 168,00, com maio de 2023 permanecendo a R$ 150,00.

Fonte: T&F Agroeconômica



 

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.