Perda de cotilédones pode causar redução da produtividade da soja

A principal injúria resultante do ataque dessas pragas é a redução da área foliar e/ou corte das plantas nos estádios iniciais do seu desenvolvimento. Segundo Bueno et al. (2012), grande parte dos produtores de soja acreditam que é necessário evitar o ataque de pragas nos estádios iniciais do desenvolvimento da soja.

Confira o texto completo aqui.


Coinoculação, Molibdênio e Cobalto na cultura da soja: alternativas para incremento de produtividade

O Nitrogênio é uma dos principais macronutriente requeridos pela cultura da soja. Felizmente, através da simbiose com a planta, bactérias fixadoras de nitrogênio do gênero Bradyrhizobium são capazes de fornecer todo o nitrogênio necessário para produtividades médias de até 3600 kg.ha-1, deixando para a cultura sucessora, cerca de 20 a 30 kg.ha-1 de nitrogênio no sistema de produção (Gitti, 2016).

Confira na íntegra aqui.



A importância da primeira aplicação de fungicidas em soja

O manejo de doenças da soja vem se tornando cada vez mais difícil em virtude da capacidade dos patógenos em se desenvolver de forma rápida, e também por alguns apresentarem certa resistência ou tolerância a produtos utilizados no manejo fitossanitário da soja. Doenças como a ferrugem-asiática da soja (Phakopsora pachyrhizi), além de provocar severas injurias na planta, podem proporcionar drástica redução da produtividade da cultura, e em casos mais severos, até mesmo inviabilizar o cultivo. Segundo Godoy et al. (2020), os danos ocasionados pela ferrugem-asiática podem variar de 10 a 90% dependendo da intensidade e severidade da doença.

Confira o texto e o vídeo completos aqui.


Aplicação de Cobalto e Molibdênio via foliar?

A soja necessita de uma elevada quantidade de nitrogênio para alcançar boas produtividades. Felizmente, esse nitrogênio é fornecido através da fixação biológica de nitrogênio (FBN), um processo simbiótico entre a planta e bactérias do gênero Bradyrhizobium. Contudo, assim como a baixa quantidade dessas bactérias, a deficiência de micronutrientes especialmente Cobalto e Molibdênio pode comprometer a FBN, resultando em uma baixa fixação de nitrogênio e redução da produtividade da soja.

Confira o texto completo aqui.


Eficiência de fungicidas no controle do mofo-branco em soja

Dentre as medidas de controle da doença, segundo Meyer et al. (2018), a aplicação de fungicidas foliares é a mais empregada e deve ser adotada para proteger as plantas da infecção pelo patógeno, preferencialmente no período de maior vulnerabilidade da soja, ou seja, do início da floração ou fechamento das entrelinhas até o início de formação de vagens.

Confira na íntegra aqui.


Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.