O manejo e conservação do solo é fundamental para garantir a sustentabilidade do sistema de produção e possibilitar melhores condições de desenvolvimento e crescimento para as plantas cultivadas. Dentre as práticas que possibilitam a melhoria de condições estruturais do solo e sua conservação, a rotação de culturas aliada a produção de resíduos vegetais possibilita o incremento da matéria orgânica do solo e sua cobertura, promovendo proteção contra erosões e escoamento superficial.



A diversificação de culturas acrescenta inúmeros benefícios ao sistema de produção, segundo CALEGARI & COSTA (2009), a presença de resíduos culturais no solo reduz a amplitude térmica do mesmo, promovendo melhores condições ao desenvolvimento das plantas, além de auxiliar na diminuição da perda de água por evaporação e conservando a umidade do solo, sendo fundamental a qualidade, quantidade e distribuição da palhada no solo.

Figura 1. Lavoura de soja sobre palhada de Brachiaria ruziziensis, Luis Eduardo Magalhães, BA, 2006.

Fonte: CALEGARI & COSTA (2009).

Além da parte aérea das plantas, o sistema radicular das culturas de cobertura e culturas produtoras de grãos também desempenha papel fundamental no sistema produtivo, servindo como fonte de carbono ao solo, alimentação para organismos e microrganismos da fauna edáfica, além de promover maior infiltração de água no solo e em alguns casos atuar na sua descompactação.

Veja também: Você sabe quanto está perdendo em produtividade pela compactação do solo? 

Figura 2. Sistema radicular de culturas agrícolas aos 60 dias após a emergência.

Foto: José Eloir Denardin (Embrapa Trigo).

Em vídeo, o Pesquisador da CCGL Tiago Hörbe aborda estratégias de manejo para melhorar a qualidade do solo, dando ênfase na importância da rotação de culturas, produção de raízes e infiltração de água no solo. Segundo Tiago, na safra passada de soja, notou-se a influência do déficit hídrico, principalmente nas regiões sul do Brasil, onde reduções de produtividade de até 70% foram observadas.

Hörbe destaca que em um levantamento feito pela CCGL, onde se avalio áreas com boa qualidade do solo e áreas com baixa qualidade, diferenças de quase 14 sc.ha-1 foram observadas nas áreas. Isso enfatiza a importância de se investir em qualidade do solo, principalmente para diminuir os efeitos de períodos de estresse como o visto na safra passada.

Tiago aponta que as áreas do estudo que apresentava maior qualidade do solo obtiveram maiores produtividades mesmo em períodos de déficit hídrico. Mas como melhora a qualidade do solo?

Para isso, é necessário um conjunto de atividades relacionadas ao manejo das culturas e do solo, que requerem desde planejamento à persistência no manejo. Segundo Tiago, a rotação de culturas e plantas de cobertura como o capim-sudão que apresenta elevada produção de fitomassa e considerável sistema radicular, podem promover maior infiltração de água no solo, além a contribuir para o aumento da matéria orgânica e proteção do solo. O pesquisado destaca que aumentar a capacidade de infiltração de água no solo é fundamental para aumentar a disponibilidade de água às plantas nos períodos de déficit hídrico.

Segundo PRADO et. al, (2010) práticas de manejo como a escarificação do solo também proporcionam maior infiltração de água no solo, entretanto, esse benefício é observado apenas no primeiro ano de trabalho, já com relação ao uso de plantas de cobertura, os autores destacam que o sistema radicular das plantas promove considerável aumento da infiltração de água do solo, principalmente quando se trabalha com espécies como a Brachiaria spp., além disso, o fato da rotação de culturas integrar o sistema de produção faz com que esse aumento da infiltração de água no solo seja conservado ao longo do tempo, favorecendo o crescimento e desenvolvimento das plantas, principalmente em períodos de estresse.

Confira o vídeo abaixo com as contribuições do pesquisados Tiago Hörbe.


Inscreva-se agora no canal “Rede Técnica Cooperativa – RTC” clicando aqui!!!


Clique aqui e confira o curso que a equipe Mais Soja preparou para você e veja como aumentar a qualidade do seu solo.


Acompanhe nosso site, siga nossas mídias sociais (SiteFacebookInstagramLinkedinCanal no Youtube)

Referências:

BONA, F. D; MORI, C. WIETHÖLTER, S. MANEJO NUTRICIONAL DA CULTURA DO TRIGO. Informações Agronômicas, n. 154, IPNI, 2016.

CALEGARI, A; COSTA, A. MANUTENÇÃO DA COBERTURA MELHORA ATRIBUTOS DO SOLO. Visão Agrícola, n. 9, jul. 2009.

PRADO, M. B. et. al. INFILTRAÇÃO DE ÁGUA NO SOLO SOB ESCARIFICAÇÃO E ROTAÇÃO DE CULTURAS. R. Bras. Ci. Solo, 34:693-700, 2010.

Nenhum comentário

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.